Entendendo a santa ceia do Senhor

I Coríntios 11:1-34

1 – Sede meus imitadores, como também eu sou de Cristo.

  • Jesus é o caminho então ande por suas pisaduras e chegarás em Deus.

2 – E louvo-vos, irmãos, porque em tudo vos lembrais de mim, e retendes os preceitos como vo-los entreguei.

  • A igreja está aplicando o que foi ensinado.

3 – Mas quero que saibais que Cristo é a cabeça de todo o homem, e o homem a cabeça da mulher; e Deus a cabeça de Cristo.

  • O homem era o provedor a mulher a rainha do lar.

4 – Todo o homem que ora ou profetiza, tendo a cabeça coberta, desonra a sua própria cabeça. 5 – Mas toda a mulher que ora ou profetiza com a cabeça descoberta, desonra a sua própria cabeça, porque é como se estivesse rapada. 6 – Portanto, se a mulher não se cobre com véu, tosquie-se também. Mas, se para a mulher é coisa indecente tosquiar-se ou rapar-se, que ponha o véu. 7 – O homem, pois, não deve cobrir a cabeça, porque é a imagem e glória de Deus, mas a mulher é a glória do homem.

  • As prostitutas raspavam a cabeça para mostrar sua profissão dai veio a desonra,
  • Segundo o escritor Ricardo Gondim “Isto porque, da mesma forma que uma mulher sem o véu era considerada prostituta pelos judeus, uma mulher com a cabeça rapada era tida como meretriz pelos gregos”.

8 – Porque o homem não provém da mulher, mas a mulher do homem.

  • Eva veio de Adão

9 – Porque também o homem não foi criado por causa da mulher, mas a mulher por causa do homem.

  • A mulher foi criada para ser a companheira do homem.

10 – Portanto, a mulher deve ter sobre a cabeça sinal de poderio, por causa dos anjos.

  • Uma mulher com véu é mulher santa como os anjos.

11 – Todavia, nem o homem é sem a mulher, nem a mulher sem o homem, no SENHOR. 12 – Porque, como a mulher provém do homem, assim também o homem provém da mulher, mas tudo vem de Deus.

  • Por fim o apostolo Paulo conclui que somos semelhantes pois somos dependentes uns dos outros.

13 – Julgai entre vós mesmos: é decente que a mulher ore a Deus descoberta? 14 – Ou não vos ensina a mesma natureza que é desonra para o homem ter cabelo crescido?

  • Este versículo já nos dá uma pista da verdadeira imagem de Cristo, pois se é desonroso para o homem ter cabelo comprido, porque Jesus teria cabelo comprido?

15 – Mas ter a mulher cabelo crescido lhe é honroso, porque o cabelo lhe foi dado em lugar de véu. 16 – Mas, se alguém quiser ser contencioso, nós não temos tal costume, nem as igrejas de Deus.

  • Ele encerra dizendo que isso é uma questão de costume.

17 – Nisto, porém, que vou dizer-vos não vos louvo; porquanto vos ajuntais, não para melhor, senão para pior. 18 – Porque antes de tudo ouço que, quando vos ajuntais na igreja, há entre vós dissensões; e em parte o creio. 19 – E até importa que haja entre vós heresias, para que os que são sinceros se manifestem entre vós.

  • Paulo faz uma analogia, que aquele que está praticando a palavra se destaca do que não pratica e assim ele está manifestando a glória de Deus em sua vida e todos poderão ver quem é sincero e praticante.

20 – De sorte que, quando vos ajuntais num lugar, não é para comer a ceia do Senhor. 21 – Porque, comendo, cada um toma antecipadamente a sua própria ceia; e assim um tem fome e outro embriaga-se. 22 – Não tendes porventura casas para comer e para beber? Ou desprezais a igreja de Deus, e envergonhais os que nada têm? Que vos direi? Louvar-vos-ei? Nisto não vos louvo.

  • Paulo está dizendo que a ceia do senhor não é festa para encher a barriga ou se embebedar de vinho, mais é um ato religioso e de adoração.

23 – Porque eu recebi do SENHOR o que também vos ensinei: que o Senhor Jesus, na noite em que foi traído, tomou o pão; 24 – E, tendo dado graças, o partiu e disse: Tomai, comei; isto é o meu corpo que é partido por vós; fazei isto em memória de mim.

  • O corpo de Cristo é para alimentar a alma e não a carne. É para você ter Cristo dentro de sí.

25 – Semelhantemente também, depois de cear, tomou o cálice, dizendo: Este cálice é o novo testamento no meu sangue; fazei isto, todas as vezes que beberdes, em memória de mim.

  • O sangue representa a vida, por isso não se deve tomar o sangue como alimento. Os pactos feitos são sempre com sangue que simbolicamente representa um pacto de vida.

26 – Porque todas as vezes que comerdes este pão e beberdes este cálice anunciais a morte do Senhor, até que venha.

  • Quem toma a ceia está simbolicamente renovando o seu compromisso com Deus.

27 – Portanto, qualquer que comer este pão, ou beber o cálice do Senhor indignamente, será culpado do corpo e do sangue do Senhor. 28 – Examine-se, pois, o homem a si mesmo, e assim coma deste pão e beba deste cálice. 29 – Porque o que come e bebe indignamente, come e bebe para sua própria condenação, não discernindo o corpo do SENHOR.

  • Se Cristo vive dentro de você ele deve fazer a limpeza interior, jogando fora tudo aquilo que não convém, porém se cristo está em nós, se sabemos disso, se honramos sua memória, então devemos aceitar a limpeza que ele irá fazer.

30 – Por causa disto há entre vós muitos fracos e doentes, e muitos que dormem. 31 – Porque, se nós nos julgássemos a nós mesmos, não seríamos julgados. 32 – Mas, quando somos julgados, somos repreendidos pelo Senhor, para não sermos condenados com o mundo.

  • Se intendemos o significado da ceia e da presença de Cristo em nossas vidas, por meio da prática da palavra de Cristo vamos nos tornar puros, abandonado praticas pecaminosas e nos tornando Cristão de fato.
  • Assim como a água rega a planta e ela se fortifica e cresce, a ceia rega o Espírito para que ele cresça.

33 – Portanto, meus irmãos, quando vos ajuntais para comer, esperai uns pelos outros. 34 – Mas, se algum tiver fome, coma em casa, para que não vos ajunteis para condenação. Quanto às demais coisas, ordená-las-ei quando for.

  • Mais uma vez Paulo adverte para que tomemos a ceia como um ritual de adoração ao senhor, incentivando a união (comemos juntos) e em sentido de adoração. Pois quem não tem o sentido do ritual de adoração, está de fato profanando o sentido da ceia.
  • Imagine se alguém está passando na porta da igreja e vê que ali está comendo e bebendo vinho, ele poderia achar que era festa e querer se embriagar e divertir, e este não é o sentido da Ceia do Senhor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *