Anjo no Espelho (Peça para Natal)

Anjo no Espelho (Peça para Natal)

Dona Cleonice está ajustando o traje de anjo em Lucia. As duas estão conversando. De vez em quando Lucia examina-se no espelho que está de um lado do palco. 

Lucia: Tem certeza que eu vou parecer com um anjo de verdade?

Dona Cleonice: Sim, claro que sim. E agora fique quieta enquanto eu concerto esta asa. Tua fantasia ficará prontinha com mais alguns ajustes.

Lucia: As asas são parecidas com as de verdade?

Dona Cleonice: Eu acho… Mas agora, vamos experimentar a auréola. (Ela pega-a e coloca na cabeça de Lucia)

Lucia: Como é linda! Parece de verdade! Toda brilhante…

Dona Cleonice: Eu também acho bem bonita. (Ela ajusta a fantasia e afasta-se, verificando o efeito). Você cada vez mais parece um anjo, Lucia!

Lucia: Será…? (hesitando) mas, nem sempre me sinto como um  anjo, Dona Cleonice. Sabe, lá na escola tem uma menina que faz coisas que são erradas. Briga com os colegas, não obedece a professora…, mas depois ela fica muito triste.

Dona Cleonice: Bem, todos nós fazemos coisas erradas, mas se essa sua colega fica triste, é porque se arrependeu, então peça perdão a Jesus e não repita mais o erro. Esse é o espírito do Natal, Jesus veio ao mundo para nos salvar da morte eterna, perdoar nossos pecados. Deixa eu ver agora as mangas.

Lucia: (Falando devagar, pensativa) A senhora acha que se alguém me visse, iria pensar que eu sou um anjo de verdade?

Dona Cleonice: Talvez! O efeito seria bom para eles. Acho que todos nós seríamos atingidos se víssemos um anjo de verdade. Mas, infelizmente, nunca saberemos, não é? Pelo menos, não nessa terra… Agora vire um pouco para o lado, Lucia. Como suspeitei, a bainha não está bem certa.

Lucia: Mora muita gente aqui neste prédio, Dona Cleonice?

Dona Cleonice: Sim, bastante. Há doze apartamentos, além do zelador. Não se mexa agora. Preciso ajustar o lado.

Lucia: A senhora virá ao nosso teatro de Natal? Será dia 23 de dezembro às 20h, lá na igreja.

Dona Cleonice: Ah! Eu gostaria de ir. Então poderei ver de longe como ficou sua fantasia.

Lucia : Sou eu o único anjo que tem um papel falado. Os outros somente cantam. A senhora quer ouvir a minha parte?

Dona Cleonice: Sim, se você quiser. Só uma coisa: você fica girando devagar para eu poder verificar a bainha.

Lucia: (Girando devagar) Bem, a senhora sabe, os pastores estão aí no palco, admirando-se com a estrela. Então nós anjos entramos cantando. Os pastores se assustam.  Eles não estão acostumados a ver anjos no meio da noite.  Então eu falo para eles:  “Não tenham medo, pois trago boa nova de grande alegria: é que hoje vos nasceu, na cidade de Belém, o Salvador, que é Cristo o Senhor. E isto vos servirá de sinal: …”

Dona Cleonice:  (Em voz baixa) “…encontrareis uma criança envolta em faixas e deitada na manjedoura.”

Lucia: Como é que a senhora sabia?

Dona Cleonice: Ah! A muito tempo atrás eu aprendi.

Lucia:  Bem, então os outros anjos cantam e eu digo: “Glória a Deus nas alturas e paz na terra entre os homens a quem ele quer bem.”  E daí os pastores não têm mais medo.

Dona Cleonice: Você fala muito bem, Lucia. E agora, mais alguns alfinetes… (A campainha da porta toca e ela olha o relógio). Ai, ai, deve ser a dona Amélia vindo para experimentar seu vestido. Ela chegou uns minutos antes da hora marcada… Você se importaria de esperar mais alguns instantes, Lucia? (outra vez  a campainha toca insistentemente). Tomarei conta de dona Amélia em outra sala.

Lucia: Pode ir dona Cleonice.  (Dona Cleonice sai às pressas. Por um momento Lucia fica parada. Então ela corre, lá longe está o espelho). Sabe quem sou eu espelho? Sou um anjo. Mas você já sabe. Humm… será que mais alguém saberia? Se sair pela porta e andar pelos corredores entre os apartamentos! (Ela atravessa na ponta dos pés) Até logo espelho! (Lucia sai)

Alice: Estou tão contente que você finalmente concordou comigo Paulo. É muito mais sensato economizar o nosso dinheiro para comprar um carro novo do que visitar sua mãe neste Natal. Afinal de contas, temos ido todos os anos, desde o nosso casamento. Quatro vezes!

Paulo: Mas mamãe está contando com a nossa visita. Será difícil dizer que não vamos.

Alice: Mas há tanta gente lá, nossos parentes, amigos, o pessoal da igreja, nem faremos diferença. Diz pra ela que seria uma viagem cara, que queremos passar o Natal juntos… que… sei lá eu…(Pausa) Mas não pare de pensar no carro, assim será mais fácil…

Paulo: Não será tão fácil assim…

Alice: … E no ano que vem iremos de carro. Liga logo que ela se acostuma com a idéia.

Paulo: Duvido!

Alice: Agora você não pode voltar atrás. Vamos pensar em nós neste ano, para variar. Nós e o novo carro!  Sim, vamos esquecer do Natal na casa da tua mãe este ano. (Lucia entra, pára em frente ao apartamento de Paulo e Alice, toca a campainha.)

Alice: Quem será que está aí?

Paulo: Eu vejo… (Finge abrir a porta e recua um tanto surpreendido) Ué…

Alice: (Curiosa indo para a porta) Quem é você?

Lucia: Eu… “Eis que vos trago boas novas de grande alegria”. (Ela se volta para ir  embora e diz): Feliz Natal! (Sai dizendo): “Paz na terra aos homens…”

Paulo: O que foi isto?

Alice: Não sei. Não é nenhuma criança do prédio, disso tenho certeza.  Ah, Paulo, estou me sentindo tão esquisita… Deve ter uma razão para ter acontecido isso conosco agora… agora que você ia ligar pra sua mãe…

Paulo: Você ouviu: paz na terra! Alice, eu acho que isso tem algo a ver com paz no coração também.

Alice: É, a época de Advento é para a gente avaliar nossa vida… buscar os verdadeiros valores! Buscar os valores de Deus… espírito de Natal… acho que não estou fazendo isso… Liga pra sua mãe  e diga que iremos.

Paulo: Você está falando sério?

Alice: Bom, fiquei pensando quando aquele anjo estava parado aí. O carro pode esperar. Mas o Natal não pode. Não podemos esquecer o Natal, Jesus veio ao mundo por nós… não é Paulo?

Marcelo: Este vai ser o Natal mais triste, mais solitário, mais monótono que já experimentamos até hoje. Agora temos que morar com a Tia Marta, aposto que nunca mais teremos um verdadeiro Natal.

Vanessa: Ela não acredita em nenhuma alegria do Natal, como as outras pessoas.

Marcelo: Dar presentes para ela é bobagem e preparar uma árvore de Natal é perda de tempo.

Vanessa: Ela fala do Natal como se fosse uma coisa triste, como se tivesse morrido alguém.

Marcelo: Você lembra em casa, como cantávamos, ríamos… Participávamos do programa de natal da igreja. E depois ganhávamos os presentes. Era bem legal.

Vanessa: Será que Tia Marta concordaria com uma árvore se pedíssemos?

Marcelo: Não sei, acho que não. A mãe sempre dizia que a árvore era um buquê para Jesus, por isso enfeitavam ela bastante…

Vanessa:  E fica tão lindo!

Marcelo: Também os presentes de Natal, eram para comemorar o aniversário de Jesus.

Vanessa: Psiu, a tia vem vindo…

Tia Marta: Estou contente crianças, que vocês não estão me aborrecendo com estas histórias de árvore de Natal, presentes, almoço… isso são coisas que não deveriam existir, Natal é um dia como outro qualquer, aliás, mais triste, porque é final de ano, contas pra pagar… tudo fica pior nesta época do ano. (Resmunga até baterem na porta. Ela levanta e vai atender) Mas, quem é você?

Lúcia: Eu sou… “Eis que vos trago boas novas de grande alegria… Paz na terra entre os homens a quem ele quer bem” (Começa a sair correndo, mas então vira-se e diz) Feliz Natal!

Tia Marta: Nunca vi igual!

Vanessa: Eu nunca vi um anjo antes, a senhora já, Tia Marta?

Tia Marta: (Fecha a porta e senta-se. Fala como em sonho enquanto eles a ouvem) Eu já fui um anjo!

Os dois: A senhora?

Tia Marta: Fui um anjo uma vez, numa peça de Natal na igreja, há tanto tempo que quase havia me esquecido… usei uma fantasia branca com asas, depois da peça havia uma árvore de Natal…

Marcelo: Na igreja, Tia ?

Tia Marta: Sim, quase alcançou o teto. E todos receberam presentes e depois cantamos canções de Natal. Ah, foi um Natal maravilhoso! Vocês sabiam que eu falei as mesmas palavras que aquele anjo disse aqui?  Crianças, eu já ia me esquecendo do sentido delas. Alegria…alegria… Acho que esqueci que Jesus foi o verdadeiro presente de Natal para nós e que ele quer que estejamos felizes, muito felizes. Ah, faremos um Natal muito feliz e Jesus vai nascer aqui também. Poderemos ir na igreja e vocês verão os anjos, pastores…

Carlos: Alô … que? Ah… é da minha igreja? Uma apresentação… que dia? Dia 23? Não posso é uma data muito ruim… Eu quero aproveitar este dia para passear… sei que é um programa importante… uma peça de Natal… eu seria o anjo?  Mas sabe, fica difícil? Não tem outro pra colocar no meu lugar? Entendo… bem se eu puder eu ligarei de volta. (Desliga o telefone). Programa de Natal… que chatice… bem no começo das minhas férias… (Lucia entra em cena e finge bater em sua porta).

Carlos: (Abre a porta) Quem é você?

Lúcia: “Trago boa nova de grande alegria, que será para todo povo…”

Carlos: Para todo povo? …

Lúcia: “É que hoje vos nasceu, na cidade de Belém, o Salvador, que é Cristo o Senhor.”

Carlos:  Oh!

Lúcia: (Sai correndo e diz:) Feliz Natal!

Carlos: Um anjo… uma boa nova de grande alegria… estranho! (Fecha a porta, vai ao telefone, olha pensativa por alguns instantes). Alô, o responsável pelo programa de Natal está? Por favor gostaria de falar com ele… sim espero… Como vai o senhor? Algo de estranho aconteceu, consegui entender o que o senhor falou sobre o espírito de Natal… O que foi? Acho que o senhor não vai entender, mas vi um anjo…  Oh, sim, que Deus possa abençoar esta apresentação. Até logo. (Desliga o telefone)  

(Lucia volta na ponta dos pés até a frente do espelho)

Lúcia: Estou de volta espelho. (Examina-se cuidadosamente no espelho) . Puxa, eu pareço mesmo um anjo!  Eu me sinto diferente por dentro! Mas os outros que vi nos apartamentos… não consegui ver neles se fez diferença para eles ou não…

Dona Cleonice: Até logo dona Amélia . Lembre-se, amanhã às três horas…(Dona Cleonice entra e vê Lucia perto do espelho) O que você está olhando, Lucia?

Lúcia: Um anjo. Não é que eu pareço mesmo com um anjo, Dona Cleonice?

Dona Cleonice: Bem, não exatamente. Paciência, só mais alguns alfinetes e  teremos terminado por hoje. (Ela trabalha outra vez na bainha)

Lúcia: Alguma coisa aconteceu enquanto a senhora estava fora, dona Cleonice.

Dona Cleonice: Ah, é?

Lúcia: É. Algo de Natal. Aqui mesmo no prédio.

Dona Cleonice: Não diga! E o que foi que aconteceu?

Lúcia: Sabe aquela colega que eu falei que fazia coisas erradas? Parece que ela entendeu o verdadeiro espírito do Natal e pediu perdão pra Jesus por tudo que fez de errado, e ela não vai mais fazer isso.

Dona Cleonice: Que bom, mas o que fez ela mudar de atitude?

Lúcia: Bem, ela começou a sentir-se diferente por dentro… porque ela viu um anjo…no espelho!

Dona Cleonice: No espelho? Essa menina, por acaso é você, Lúcia?

Lúcia: Sim.

Dona Cleonice: Não tenha medo! Nem vergonha de reconhecer seus erros, a mensagem de Jesus mudou o teu coração também! Que bom! (Dona Cleonice e Lucia se abraçam). 

………………………………………………………………………………………………………………………………………………….

Autor: Adaptado por Daniela Von Mühlen

Tema: Advento

Personagens: Dona Cleonice – costureira;  Lucia – uma menina;  Paulo e Alice –  um casal jovem;  Tia Marta – uma senhora; Marcelo e Vanessa – sobrinhos dela;  Carlos – um empresário.

Tempo Aproximado: 20 a 30 minutos

Sinopse: Uma menina que está experimentando sua roupa de anjo que irá usar no programa de natal da igreja, ela conversa com a costureira sobre a mensagem do anjo e quando a costureira sai, a menina bate de porta em porta anunciando a mensagem de que Jesus nasce. Ela bate em 3 casa de diferentes tipos de pessoas e acaba mudando a vida de todos.

 

Leia Mais

A Grande Notícia (Peça de Natal)

A Grande Notícia (Peça de Natal)

CENA I

Um homem e um menino estão sentados num canto do palco, como se fosse em Roma.

Filho: Como você está, Pai?

Pai: Hoje estou melhor. O ar de casa e de Roma logo irão curar minhas feridas.

Filho: Os meus colegas sempre me perguntaram sobre você e sobre o país de Israel; porém eu nunca sei o que responder.

Pai (rindo): Você não sabe responder? Então, escute: teu pai é um soldado da quarta centúria da legião sabina que, nestes anos, esteve deslocada em Israel. Um dia…

Filho: Que dia Pai?

Pai: Sei lá, um dia qualquer… Aconteceram coisas estranhas naquele dia e nos seguintes. O povo dizia coisas estravagantes que nós romanos não compreendíamos.

Filho: Conte, Pai!

Pai: Bem, vou tentar. Com uma parte da centúria eu estava em Belém, uma pequena cidade da Judéia…

Filho: E por que o senhor estava lá?

Pai: Para abafar tumultos, caso houvesse necessidade. O imperador César Augusto havia ordenado o recenseamento nas regiões ocupadas por Roma: Judéia, Galiléia e Samaria… Cada habitante devia ir ao lugar de origem de sua família  para se inscrever nos registros oficiais.

Filho: Com certeza a cidade estava cheia de pessoas de fora.

Pai: Sim, na cidade inteira, nos dias de recenseamento, não havia um buraco para pousar, nem pagando o peso de ouro.

Filho: E então, o que aconteceu?

Pai: Eu estava de guarda numa pequena praça, quando chegou um homem e uma mulher… cansados, empoeirados. A mulher espera um filho e sofria muito. Pelo aspecto, pareciam galileus. Aproximei-me do homem e lhe perguntei o que vinha fazer na cidadezinha. Para inscrever a família nos registros, já que sou da descendência de Davi. Isso foi o que ele me respondeu.

CENA II
O homem e o menino, num canto do palco, são espectadores. Entram em cena Maria e José. Os taberneiros estão conversando entre si.

José: Eu sou José e esta é minha esposa, Maria. Chegamos de Nazaré e queremos pousada por uma noite.

1 taberneiro: Não há nada a fazer. Belém está repleta.

José (ele se dirige ao segundo taberneiro): Eu sou José…

2 taberneiro: Está se iludindo… os fregueses de minha casa até dormem no chão. Não há
lugar.

José (dirigindo-se ao terceiro): Eu sou…

3 taberneiro: Nem que você fosse um rei, teria pousada esta noite, não tenho mesmo!

Maria puxa o véu sobre o rosto e chora.

José: Não chore, Maria. Nós acharemos um abrigo. Você está com frio?

Maria: Um pouco.

José (José coloca sua capa sobre os ombros dela): Tome minha capa… vamos sair daqui. (Uma música triste. Voltam os personagens pai e filho para o primeiro plano).

Pai: Passaram dois dias e eu estava novamente de guarda naquela praça. Pela manhã do segundo dia houve grande movimentação.

Filho: O que aconteceu?

Pai: Foi o seguinte…

CENA III
As luzes se apagam e se acendem. A praça é ainda a mesmo da outra cena, isto é, Belém. Pai e filho ficam em seu canto.

1 Taberneiro: Negócios de ouro para todos!

2 taberneiro: Deveria haver mais recenseamentos, um a cada lua cheia!

3 taberneiro: Tive que recusar muita gente. Os últimos foram um homem e uma mulher, dois pobres galileus.

Menino (Entra correndo e grita indicando o céu.): Olhem para o céu, veja, que estrela brilhante. Está se movendo!

1 taberneiro: É verdade! Será sinal do que? Tomara que não seja um sinal de má sorte.

Menino: Perguntem aquele pastor que está correndo feito louco.

3 taberneiro: Ei, você… por que corre? Que está acontecendo?

Pastor: Nasceu o salvador!

2 taberneiro: Quem nasceu?

3 taberneiro: E onde está?

Pastor: Lá na roça, num estábulo.

1 taberneiro: Vamos também nós!

Pastor e taberneiros saem correndo. Toca-se o “Aleluia”.

CENA IV
Continua o diálogo entre pai e filho.

Filho: Pai, que significam aquelas palavras? Por que em Belém havia toda aquela agitação?

Pai: Os israelitas acreditam num só Deus que não se parece com nenhum dos nossos deuses… e esperavam a vinda na terra do filho daquele Deus. Talvez o menino que nasceu na estrebaria era mesmo o que eles esperavam. Mas eu não sei,  pois logo após fui ferido e um centurião me fez voltar para Roma.

Filho: O filho de Deus? E você, meu pai, estava ali, naquele dia?

Pai: Sim,  também estava lá!

Pai e filho saem de cena.

CENA V
Estão em cena Maria, José, Pastores, Reis… Entram três pessoas que declama o texto a seguir em forma de jogral, vestidos de roupas atuais.

Pessoa 1: Sim, meus irmãos, nós celebramos o nascimento de Jesus com enfeites e festas. Mas certamente não foi assim naquela noite fria em Belém.

Pessoa 2 : Não havia maternidade, nem parteiro e lugar para Jesus Cristo nascer.

Pessoa 3: O Deus que se fez homem no seio de Maria nasceu numa gruta fria, deitado numa manjedoura com capim.

Trilha sonora.

Pessoa 1: As imagens de Maria e José nos falam de uma mulher e de um homem parecidos conosco. Afinal, são seres humanos.

Pessoa 2: Mas a imagem daquele menino… como pode convencer os homens de hoje que querem uma explicação para tudo?

Pessoa 3: Como acreditar que este menino é o próprio Deus que veio fazer morada entre nós? É o evangelista João que nos diz:

Pessoa 1, 2 e 3: “E o verbo se fez carne e habitou entre nós” (Jo 1,14).

Pessoa 1: Sim, um Deus feito homem para nos salvar. Natal é algo bonito demais. É a festa cristã que mais nos toca.

Pessoa 2: No menino sentimos, de modo palpável, que Deus está conosco, pertinho de nós, dando sentido à nossa vida.

Pessoa 3: Jesus completou mais de dois milênios de sua vinda entre nós, mas bilhões de pessoas ainda não sabem disso, não conhecem Jesus. A Igreja precisa de muitos missionários para que os homens, de todos os continentes, conheçam o Salvador do mundo. Meus irmãos e minhas irmãs: Nós todos, pelo batismo, devemos assumir a tarefa de sermos anunciadores da Boa Nova.

Pessoa 1, 2 e 3: “Ide pelo mundo inteiro, anunciai meu evangelho… fazei meus discípulos todos os povos…” (Mt 28, 16ss)

Musica “Noite feliz”. Durante o canto, Maria e José levantam o menino Jesus para  o público. Os outros atores ficam ao seu redor.

……………………………………………………………………………………………………………………….. 

Autor: MUNDO E  MISSÃO. A liberdade de Laura. In: Teatros educativos: dramatizações sobre temas e datas importantes do ano.  pp.175-179 

Tema: Natal.
Personagens: Filho, Pai, José, Maria, 1 Taberneiro, 2 Taberneiro, 3 Taberneiro, Menino, Pastor, Pessoa 1, Pessoa 2, Pessoa 3.
Tempo aproximado: 15 minutos.

Sinopse: Centurião romano que esteve em Belém no dia do nascimento de Jesus, conta ao seu filho o que viu naquela noite.

 

Leia Mais

O Leilão de Uma Alma quem dá mais

O Leilão de Uma Alma quem dá mais

LEILOEIRO: Senhoras e senhores, vamos dar início a mais um leilão de almas.
No primeiro lote, nós temos uma peça rara e de grande valor, essa alma pertence a uma pessoa comum, como eu e você, mas não se engane, por traz de uma pessoa comum, independente de ela ser um grande empresário ou um mísero mendigo, existe uma alma de valor inestimável, como essa! Sem dúvida é uma peça de colecionador, para as pessoas de fino trato e muitíssimo bom gosto. Aquele que arrematá-la não irá se arrepender, pois essa alma, além de não se desvalorizar, é eterna!
Muito bem, alguém gostaria de se arriscar a dar o primeiro lance? alguém se habilita?
BEBIDA: Eu!
LEILOEIRO: E quem é você, e qual é o seu lance?
BEBIDA: eu sou a Bebida, e tenho a oferecer a essa alma a alegria de um copo.
LEILOEIRO: mais isso é muito pouco, por uma peça tão valiosa… você não tem mais nada a oferecer?
BEBIDA: mais é claro que tenho! o álcool é um dos maiores prazeres, que o ser humano pode desejar nesses dias de miséria. eu faço o homem esquecer as tristezas, as desilusões, as insatisfações e tudo que o preocupa. quando ele está aflito, eu sou a fuga. quando há dor, eu sou o alívio. quando há angustia, eu sou a alegria!
RELIGIÃO: é mentira! você tem destruído famílias! esposas e maridos têm brigado por sua causa. as crianças estão infelizes sem seus pais nos finais de semana, embriagados por você. homens estão matando por nada! enquanto outros perderam tudo que tinham, graças a você!
BEBIDA: hei, peraí! eu não ando de porta em porta oferecendo meus serviços! as pessoas é que me procuram. aliás, só se lembram de mim quando precisam, quando querem se alegrar, quando querem um alívio ou quando os seus organismos imploram a minha presença. vocês deveriam me dar um prêmio pelo bem que eu faço à humanidade! tá pensando que é fácil fazer alguém esquecer seus problemas? não é fácil não! mas eu consigo! bem, pelo menos por algum tempo…
DINHEIRO: é? mas e depois? e quando o efeito passa? os problemas continuam lá para serem resolvidos! na desesperada busca de alívio, as pessoas se entregam a você de corpo e alma, e se esquecem de viver!
BEBIDA: o que eu posso fazer se elas não se contentam com o primeiro gole? qualquer coisa em demasia faz mal. e eu não fujo à regra!
LEILOEIRO: é, dona Bebida, o seu lance não foi suficiente. alguém dá mais?
FAMA: eu dou o lance maior!
LEILOEIRO: e o que você tem a oferecer?
FAMA: eu sou a Fama, e dou “status” às pessoas que me têm. muitos me querem por perto, e através de mim são conhecidas no mundo inteiro. eu ofereço a essa alma uma passagem ao topo da Fama. você terá muitos amigos e publicidade. seu rosto aparecerá em outdoors, em capa de revistas… não é qualquer um que pode ter o seu nome escrito no “hall” da Fama. alguns chegam a se vender ao diabo para isso! mas eu estou aqui lhe oferecendo tudo isso, de mão beijada!
DROGA: ah é? e o que você me diz de marilyn monroe, que no auge da Fama se suicidou? os falsos amigos, as capas de revistas, a publicidade, nada disso foi suficiente para aliviar a dor que ela sentia. o que ela precisava você não conseguiu, nem tem pra dar!
FAMA: ora, tudo tem seu preço! ela queria Fama e eu dei. se ela não foi capaz de pagar o preço, a culpa não é minha.
LEILOEIRO: sinto muito, mas você está oferecendo muito pouco para o que ela realmente vale. algum outro lance?
SEXO: eu!
LEILOEIRO: e você, quem é?
SEXO: e você ainda pergunta? não esta vendo que eu sou o Sexo? eu tenho a oferecer a esta alma muito mais do que uma aventura. posso lhe oferecer os prazeres carnais como luxúria, orgias e muito mais! eu darei a ela uma passagem para um paraíso de delícias intermináveis, eu a transformarei num “sex simbol”! ela será cobiçada por muitos homens! com seu corpo e a minha ajuda, poderá ficar rica num piscar de olhos, unindo o útil ao agradável.
BEBIDA: espere aí! a quem você está querendo enganar? todos nós sabemos que os seus adeptos são rejeitados pela sociedade!
SEXO: criança, a sociedade que nos rejeita, com seu discurso moralista, é a mesma sociedade que nos usa em larga escala, às escondidas, tolinho…
BEBIDA: e o que você me diz das doenças transmitidas por você? muitas das pessoas que se entregam a você, acreditando nesse seu conto de fadas, estão à beira da morte, sendo consumidas pela aids, pedindo a deus que algum cientista descubra a cura para esse terrível mal.
SEXO: eu uno o útil ao agradável, mas tem que saber me usar. as pessoas querem prazer, e o Sexo é o melhor que existe!
LEILOEIRO: é, o seu lance também não foi suficiente. esta alma precisa de algo mais real e menos perigoso. mais alguém quer se arriscar?
DINHEIRO: eu sou o Dinheiro. eu posso comprar qualque coisa, como Bebida, Fama, Sexo, e tudo mais que essa alma desejar. quem tem Dinheiro tem poder, e não há nada mais prazeroso do que ter o poder nas mãos e ser o senhor. não há nada comparável a ver as pessoas aos seus pés como míseros mortais enquanto você, soberano, venerado como um deus!
DROGA: que história é essa? todo mundo sabe que o Dinheiro não pode comprar felicidade! quantas pessoas se jogam do alto de suas luxuosas coberturas para a morte? o que as levou a fazer isso? o que lhes faltava? garanto que não era Dinheiro! e quanto ao poder? o poder corrompe, enlouquece, e as pessoas se transformam em monstros.
LEILOEIRO: por favor, mantenham a calma! o senhor me desculpe, mas o seu lance não foi satisfatório. algum lance maior?
DROGA: o meu lance é maior! essa alma precisa de liberdade, conhecer outros mundos… ela está precisando respirar outros ares! e nada melhor do que eu para ser o passaporte para essa viagem.
LEILOEIRO: e quem é você? algum agente de viagem?
DROGA: de certa forma! meu nome é Droga, mas muitos me conhecem como cocaína, cola, crack, êxtase, maconha e por aí afora. mas isto não importa! o importante é que eu tenho a oferecer a essa alma uma viagem do desconhecido. ela vai se sentir capaz de qualquer coisa, vai ter coragem para tudo! e para essa viagem, nada melhor que um “picozinho” na veia, ou um pozinho para abrir seus horizontes.
SEXO: deixa de mentiras! você só produz fracassados! depois que o seu efeito passa, as pessoas caem num vazio tão grande que a única coisa que elas querem ver pela frente é mais uma dose. e elas não se dão conta de que esse vazio, ao invés de diminuir, só aumenta. você aprisiona as pessoas de uma tal forma, que elas são capazes de fazer qualquer loucura por mais uma dose.
DROGA: mas o que é isso? a cada dia que passa, mais e mais pessoas estão se unindo em favor da legalização do meu uso. e não são só os jovens. muita gente de nome e da sociedade me usa com a maior naturalidade. e você ainda que fazer parte do time do contra? se as pessoas me procuram tanto é porque alguma coisa de bom eu devo ter!
SEXO: você só proporciona viagens sem volta! o que você me diz do elvis presley? ele tinha tudo o que queria. por ter ido ele um pouquinho além da conta foi fatal! você acabou com a vida dele. todas as pessoas que se prendem a você tem o mesmo destino.
 
LEILOEIRO: é verdade! seu lance ficou muito além do necessário. será que ninguém vai conseguir dar um lance capaz de arrematar essa alma?
RELIGIÃO: eu dou o lance maior!
LEILOEIRO: e o que você tem a oferecer a esta alma?
RELIGIÃO: bom, para início de conversa, eu sou a Religião, e a minha oferta é dar a essa alma tão preciosa um espírito mais elevado, transformá-la em um espírito de luz, para que ela possa guiar outras almas menos iluminadas para o caminho. sabe, toda Religião é boa, alguma mais liberal, outra mais fechada, mas todas são boas. não importa a que Religião você pertence. o importante é que você esteja ligada a alguma, porque só a Religião pode salvar o homem e elevar o seu espírito até deus. não importa qual. afinal, todos os caminho levam a venda! não é verdade?
DINHEIRO: mas se toda Religião é boa, e se todos os caminhos levam a deus, o brasil, por ter muitas religiões, deveria ser o país mais abençoado do mundo. no entanto, o que se vê é dor, sofrimento, violência, morte… como você explica isso?
RELIGIÃO: ora, cada um tem a sua missão ou o seu destino. um nasce para sofrer, enquanto o outro ri. se você faz coisas boas, você recebe coisas boas, mas se você cultiva pensamentos negativos e atitudes negativas, você vai receber coisas más! é a lei da ação e reação! a Religião tem o poder de estimular o indivíduo à prática de boas ações e de caridade para que o seu espírito possa chegar ao grau máximo de evolução! e o que é melhor: em algumas religões, você vai poder elevar o seu espírito até o supremo arquiteto, e ainda, vai aprender a usufruir, com moderação, é claro, dos prazeres da vida – Bebida, Dinheiro, Sexo, Fama… e por que não o vício? só a Religião pode libertar o homem!
FAMA: mas o que é isso? você caiu em contradição! como pode a Religião libertar o homem, ser a única maneira de salvar a sua alma, se a Religião o aprisiona? como alguém pode ser livre se estiver preso ao Dinheiro, ao Sexo, às Drogas e a todas essas coisas que só servem para destruir sua vida? não estou dizendo que todas essas religiões sejam assim, mas uma Religião como a que você apresentou não pode ser boa para ninguém! e muito menos poderá aproximar alguém de deus!
LEILOEIRO: ela tem razão! seu lance foi muito abaixo do verdadeiro valor dessa alma! aliás, nem se juntássemos os lances da Bebida, da Fama, do Sexo, do Dinheiro, das Drogas e da Religião, ainda assim não seria suficiente para pagar por ela! essa alma está muito além de suas posses. para arrematar essa alma, é necessário pagar um altíssimo preço, e realmente, não acredito que tenha alguém aqui que possa pagá-lo! fica no ar a pergunta: quem poderá pagar o preço justo por essa alma? quem poderá pagar o preço?
CRISTÃO: o preço já está pago! jesus morreu na cruz por esta alma! e hoje ele quer te libertar! você quer ser livre?
(o cristão continua com uma pregação…).
 
 

O Leilão de Uma Alma quem dá mais

Leia Mais

Bichinhos de estimação peça de teatro

Bichinhos de estimação peça de teatro

Planos para o programa: Preparar 4 Bichinhos de pelúcia com os nomes impressos neles: METIRA, PREGUIÇA, ORGULHO, INVEJA. Essas pelúcias serão usadas pelas duplas que participarão do programa. Preparar também uma caixa ou cesta de plástico para que esse bichinhos sejam desprezados no final do programa.

Louvores
Oração inicial
Introdução – Quatro pares. Todos se espelham pela igreja com os “bichinhos de estimação” na mão: PAR 1 – ASSUME A FRENTE DA IGREJA, PAR 2 – LADO ESQUEDO PAR 3 – LADO DIREITO, PAR 4 – ASSUME OS BANCOS FRENTE DO LADO ESQUERDO.

PAR 1.1 [aponta para um] nossa, você viu aquilo? Como ele tem coragem de trazer pra igreja?
PAR 1.2 Mas que sem noção, daquele tamanho… e feio!!!

[sentam-se]

PAR 2.1 [aponta para o par 4] olha só que ridículo… é pequenininho mas chama a atenção!!!
PAR 2.2 Não é como o nosso… discreto, chega até a ser luxuoso…
PAR 2.1 Também, os nossos são bem alimentados…

[sentam-se]

PAR 3.1 [aponta para o par 1] Nossa, olha só aquilo ali? Aquilo não tem raça… com certeza!
PAR3.2 Com um daqueles, eu nem sairia de casa… que vergonha… dá pra ver de longe que eles não tem nenhuma vergonha na cara!

[sentam-se]

PAR 4.1 [aponta para o par 3] E a gente estava com receio de trazer o nosso pra igreja… olha aqueles ali, são muito piores!
PAR 4.2 E outra… todo mundo aqui deve ter um… só que tem um monte de gente que esconde, deixa em casa… [fala e senta – par 4.1 senta tb]
PAR 2.1 Um? Tem gente que tem um canil! [fala e senta]
PAR 2.2 Vem pra igreja mas fica preocupado pensando no bichinho que deixou em casa![fala e senta]
PAR 1.1 Ou nem vem pra igreja, fica em casa alimentando o seu bichinho![fala e senta]
PAR 1.2 Tem também aqueles que gostam de vir a igreja pra alimentar o bichinho dos outros!!![fala e senta]
PAR 3 [apontando pra igreja] QUAL É O SEU BICHINHO DE ESTIMAÇÃO??? [falam e sentam]

Abertura.

Nas escrituras sagradas, no segundo livro de Samuel, o rei Davi, homem a qual Deus ungiu rei sobre Israel, possuía mulheres, riquezas e respeito dos seus inimigos. A palavra ainda nos relata que se tudo isso não fosse suficiente, Deus lhe daria muito mais. Bem, após a leitura a respeito do rei Davi, entendemos que ele era um homem que tinha tudo o que queria e que não havia cobiça em seu coração! Errado. Amados, Davi, homem segundo o coração de Deus e tremendamente usado pelo Senhor, deixou a cobiça operar em seu coração, o que o levou a cometer o adultério e até assassinato.
II Samuel 11: 2-4. a Cobiça era o “bichinho de estimação” de Davi.

Meus irmãos, assim como Davi, recebemos tudo de Deus, mas alimentamos nossos “bichinhos de estimação” e acabamos dando oportunidade para a cobiça, entrar em nossos corações e acabamos almejando algo que não nos é devido, algo que não nos pertence. Quantas são as vezes que vemos um irmão comprar um carro novo, e ao invés de dar glórias a Deus, queremos um carro melhor que o dele.

No culto Jovem de hoje, vamos conhecer outros “bichinhos de estimação” que alimentamos em nossa vida e vamos aprender sobre o que a bíblia diz a respeito deles.

Música especial –

PAR 1 – Bichinho de estimação 1 – a Mentira.

Par 1.1 – O nosso bichinho de estimação é muito famoso. Às vezes quando as pessoas querem se safar de algum problema, ou mesmo quando precisam de algo, usam o nosso bichinho. Ele se chama mentira.

Par 1.2 – Ele está em todo lugar e é assim: quanto mais o nosso bichinho é alimentado, cresce mais e mais, até que chega a um ponto que não conseguimos nos desfazer dele. Ele sempre está conosco. É… esse bichinho é o mais popular e o mais usado entre os bichinhos de estimação de nossa vida!

Par 2 – Bichinho de estimação 2 – a Preguiça

PAR 2.1 – Falar do meu bichinho dá um sono… mas vou falar.
Muitas pessoas dizem que o nosso bichinho as fazem não ter muito sucesso na vida. Dizem que ele vive atrapalhando a vida de muitos, tanto profissional, quanto espiritualmente. Mas eu não acho isso! Eu acho que ficar deitado e fazer nada são coisas muito boas … (vira para o bichinho e fala: ) não é mesmo PREGUIÇA?
PAR 2.2 – Muitas vezes deixamos de estudar a Bíblia e a lição por causa dela. Mas vou parar de falar por aqui, estou precisando descansar… (sentam-se).

PAR 3 – bichinho de estimação 3 – orgulho.

PAR 3.1 O nosso bichinho é o melhor! É o mais bonito, o mais fofo, o mais bem alimentado!
PAR 3.2 Realmente, olhando bem, não há bichinho mais bonito que o nosso!
Também, não é? Cuidamos dele tão bem! Levamos ao pet toda semana pra dar aquele banho… Damos as melhores rações, e compramos as melhores roupas! Não é a tua que o nosso bichinho se chama ORGULHO. Ele é o melhor bichinho de todos!

PAR 4 – BICHINHO DE ESTIMAÇÃO 4 – inveja

PAR 4.1 – Sabe pessoal, o nosso bichinho de estimação não era assim. Ele era simples, sem graça… Mas a medida que fomos olhando para outros bichinhos, fomos melhorando o nosso, porque na verdade a gente queria que o nosso bichinho fosse igual ao dos outros.
PAR 4.2 – É verdade! Gostaríamos mesmo é der ter o bichinho dos outros, mas como não conseguimos, então tentamos fazer o nosso ficar igual! E vocês acreditam que tem gente querendo imitar o nosso bichinho? Povo invejoso…

Orador – Você pode estar pensando: – Eu não alimento nenhum desse bichinhos de estimação dentro de mim! Mas esses foram apenas alguns exemplos dos “bichinhos de estimação” que alimentamos dentro de nós. E os alimentamos muitas vezes sem percebermos e isso é muito perigoso! Você pode estar alimentando também o egoísmo, a ganância, a indiferença, a hipocrisia, e por ai vai… Mas para estarmos livres desses bichinhos nada desejáveis, devemos estar em comunhão com Deus e esquecer o mundo e seus prazeres. Queridos irmãos e irmãs, não devemos perder a visão da fé, e nos preparar para o grande dia, então, não deixe os “bichinhos de estimação” atrapalharem nossa entrada no céu.

Música Especial
Pedidos de oração
Concurso Bíblico
Entrevista Surpresa
Música Especial

Aplicações

Gostaria de convidar um representante de cada bichinho de estimação que venha a frente com seu bichinho. Agora vamos aprender o que a bíblia diz sobre cada um de seus “bichinhos de estimação”.

O QUE DIZ A BIBLIA SOBRE A MENTIRA?

Quando mentimos, ferimo-nos a nós mesmos. A Bíblia diz em Efésios 4:25 “Pelo que deixai a mentira, e falai a verdade cada um com o seu próximo, pois somos membros uns dos outros.”
O nono mandamento proíbe a mentira. A Bíblia diz em Êxodo 20:16 “Não dirás falso testemunho contra o teu próximo.”
Quando mentimos não estamos seguindo o exemplo de Jesus. A Bíblia diz em Colossenses 3:9-10 “Não mintais uns aos outros, pois que já vos despistes do homem velho com os seus feitos, e vos vestistes do novo, que se renova para o pleno conhecimento, segundo a imagem daquele que o criou.”
Deus detesta a mentira. A Bíblia diz em Provérbios 12:22 “Os lábios mentirosos são abomináveis ao Senhor; mas os que praticam a verdade são o seu deleite.”
Os que mentem são excluídos da presença de Deus. A Bíblia diz em Salmos 101:7 “O que usa de fraude não habitará em minha casa; o que profere mentiras não estará firme perante os meus olhos.”
Os que são desonestos não serão permitidos entrar na cidade de Deus. A Bíblia diz em Apocalipse 22:15 “Ficarão de fora os cães, os feiticeiros, os adúlteros, os homicidas, os idólatras, e todo o que ama e pratica a mentira.”
Somos considerados mentirosos se dizemos que somos cristãos mas não obedecemos a Deus. A Bíblia diz em 1 João 2:4 “Aquele que diz: Eu o conheço, e não guarda os seus mandamentos, é mentiroso, e nele não está a verdade.” Deus nos perdoará. A Bíblia diz em 1 João 1:9 “Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça.”
Portanto, vamos banir o bichinho de estimação da MENTIRA para que um dia possamos entrar no reino de DEUS. (toma o bichinho da mão da pessoa e joga no “lixo)

O QUE A BÍBLIA DIZ SOBRE A PREGUIÇA?

A primeira lei de Newton diz que um objeto em movimento tende a permanecer em movimento, e um objeto parado tende a permanecer parado. Essa lei também se aplica a pessoas. Enquanto algumas pessoas são naturalmente motivadas para completar projetos, outras pessoas são apáticas, precisando de motivação para combater até mesmo a inércia! Preguiça, um estilo de vida para alguns, é uma tentação para todos. A Bíblia, no entanto, é clara que, porque o Senhor, que é um Deus que trabalha, foi quem ordenou trabalho para o homem, preguiça é um pecado. “Vai ter com a formiga, ó preguiçoso; olha para os seus caminhos, e sê sábio” (Provérbios 6:6). Esse Bichinho de estimação não faz bem e precisa ser excluído de nossas vidas! (toma o bichinho da mão da pessoa e joga no “lixo)

O QUE A BÍBLIA DIZ SOBRE O ORGULHO?

O orgulho é perigoso. A Bíblia diz em Provérbios 16:18 “A soberba precede a destruição, e a altivez do espírito precede a queda.”
A humildade produz honra. A Bíblia diz em Provérbios 29:23 “A soberba do homem o abaterá; mas o humilde de espírito obterá honra.”
Deus é contra os orgulhosos. A Bíblia diz em 1 Pedro 5:5-6 “Semelhantemente vós, os mais moços, sede sujeitos aos mais velhos. E cingi-vos todos de humildade uns para com os outros, porque Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes. Humilhai-vos, pois, debaixo da potente mão de Deus, para que a seu tempo vos exalte.”
O orgulho pode separar-nos de Deus e das outras pessoas. A Bíblia diz em Lucas 18:14 “Digo-vos que este desceu justificado para sua casa, e não aquele; porque todo o que a si mesmo se exaltar será humilhado; mas o que a si mesmo se humilhar será exaltado.”
Uma humildade semelhante à de uma crirança é de muito valor no céu. A Bíblia diz em Mateus 18:4 “Portanto, quem se tornar humilde como esta criança, esse é o maior no reino dos céus.”
Os orgulhosos serão humilhados. A Bíblia diz em Mateus 23:12 “Qualquer, pois, que a si mesmo se exaltar, será humilhado; e qualquer que a si mesmo se humilhar, será exaltado.”
Os que são orgulhosos podem cair. A Bíblia diz em 1 Coríntios 10:12 “Aquele, pois, que pensa estar em pé, olhe para que não caia.” Jogue fora esse bichinho de estimação! Ele te levará a ruína! (toma o bichinho da mão da pessoa e joga no “lixo)

O QUE A BIBLIA DIZ SOBRE A INVEJA?
A Bíblia nos diz que devemos ter um tipo de amor tão perfeito quanto o que Deus tem por nós. “O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece. Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal” (1 Coríntios 13:4-5). O mais que nos focalizamos em nós mesmos e nos nossos próprios desejos, o menos poderemos nos focalizar em Deus. Quando endurecemos nossos corações para a verdade, não podemos nos voltar a Jesus e deixar que Ele nos cure (Mateus 13:15). No entanto, quando deixamos que o Espírito Santo nos controle, Ele vai produzir em nós o fruto da nossa salvação, que são amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança (Gálatas 5:22-23). Tiago 3:15 diz: “Mas, se tendes amarga inveja, e sentimento faccioso em vosso coração, não vos glorieis, nem mintais contra a verdade. Essa não é a sabedoria que vem do alto, mas é terrena, animal e diabólica”.

Ter inveja indica que não estamos satisfeitos com o que Deus tem nos dado. A Bíblia nos diz que devemos estar satisfeitos com o que temos, pois Deus nunca vai nos deixar ou abandonar (Hebreus 13:5). Para combater o sentimento de inveja, precisamos nos tornar mais como Jesus e menos como nós mesmos. Podemos fazer isso ao estabelecer um relacionamento pessoal com Deus. Podemos conhecê-lO mais através de estudos bíblicos, oração e de ir à igreja. À medida que aprendemos a servir a outras pessoas ao invés de nós mesmos, nossos corações começam a mudar. “Não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus” (Romanos 12:2). (toma o bichinho da mão da pessoa e joga no “lixo)

Meu desejo nesta tarde é que deixemos de lado esses Bichinhos que alimentamos dentro de nós, e demos lugar as coisas que nos levem mais pertos de Deus.
Termino com a mensagem de Tiago 1:12
Bem-aventurado o homem que suporta a tentação; porque, quando for provado, receberá a coroa da vida, a qual o Senhor tem prometido aos que o amam.
Música Especial.
Oração final.

Leia Mais

As mãos vazias

As mãos vazias

Esta peça tem um efeito muito bom, quando apresentamos houve muitas conversões.
Surgiro que ao apresentá-la disponha as pessoas na platéia, à medida que seus nomes forem sendo chamados, eles levatam e vem à frente (no palco)

Usa-se o nome verdadeiro de cada participante, somente a Jane é característico do personagem.

NARRADOR: A Bíblia nos fala em Mateus 24:29 a 31. E ao lermos este texto ficaremos realmente desejosos de saber quando Jesus voltará. Mas eu gostaria de fazer-lhes uma pergunta: Como está a sua vida ? O que você tem feito para Jesus ? Gostaria que refletisse bem a este respeito, pois à volta de Jesus será num dia e numa hora que ninguém sabe. Agora, imaginemos se derrepente tudo se escurecesse… e se ouvisse-mos uma voz dizendo: Jesus está voltando… O que você teria a apresentar ? O que você faria nesta situação se Ele surgisse chamando o seu nome e dizendo:

1) JESUS: Servo “Fulano” apresente-se a mim, mostre-me suas mãos.
Primeiro a ser chamado: Sempre esperei por Ti, e agora sinto-me tão feliz em poder contemplar sua face. Eu sempre soube que os dias em que tribulações passei seriam recompensadas neste dia de glória. Aqui estou sempre Mestre Amado, para minhas mãos mostrar. Trago as marcas da seara que me deste a ceifar. Eis as minhas mãos Senhor.
JESUS: Filho, Eu sei que o seu trabalho foi árduo, sei que lutas surgiram. Mas entre seu Reino, fostes fiel, teu lugar já está preparado.

2) JESUS: Serva “Fulana”. Apresente-se a mim, mostre-me suas mãos.
Segundo a ser chamado: Oh! Senhor sempre esperei por este dia de glória, jamais desisti de Ti, por tudo que sofri, esta é a maior recompensa. Fui abandonada e traída por te seguir, perdi minha mãe, amigos e familiares, trago em minhas mãos as marcas do que sofri. Eis-me aqui Senhor, veja as minhas mãos!
JESUS: Filha o seu sofrimento não foi em vão. Muitos através de você conheceram a salvação. Aqui não haverá mais dor, Eu limparei teus olhos de toda a lagrima. Filha minha tão amada. Eu também marquei as minhas mãos em nome do meu amor. Entre em meu reino e receba o galardão.

3) JESUS: Serva “Fulana”. Apresente-se a mim, mostre-me suas mãos.
Terceira a ser chamada: Jesus tenho vergonha de me apresentar, no entanto, penso que vais me aceitar. Sabe eu poderia ter feito mais, muito mais. Mas fui crente comum, acomodei-me nos bancos da Igreja e lá fiquei. Mas Mestre cantei no coral, em conjuntos, fui algumas vezes nos cultos de evangelismo. Eu nunca deixei de Te adorar Senhor, mas sei que eu poderia ter feito muito mais, perdão Senhor, perdão. Eis as minhas mãos.
JESUS: Filha minha, tantos foram iguais a você, por isso retardaram a minha volta. Muitos não podem entender por que é que as estrelas brilham porque nunca olham para o céu. E você não pode saber o que é uma vida cheia do Espírito Santo, porque nunca desejou crescer. Mas creste em meu nome, por isso entre no meu Reino.

4) JESUS: Servo “Fulano”. Apresente-se a mim, mostre-me suas mãos.
Quarto a ser chamado: Senhor aqui estão minhas mãos (deve estar com as mãos cheias de embrulhos), cheias de obras assistenciais, de esmolas, fiz muitas penitencias, deixei meu trabalho feito e um exemplo para os outros seguirem.
JESUS: Obras não te salvam, o único sacrifício que pode levar o homem a Deus é o meu sangue derramado na cruz do calvário Só um coração sincero e humilde que aceita esta verdade e reconhece a sua incapacidade e dependência de Deus, pode alcançar o Reino dos céus. E em você vejo muito orgulho. Aparta-te de mim, e vá para o fogo eterno.

5) JESUS: Serva “Fulana”. Apresente-se a mim, mostre-me suas mãos.
Quinta a ser chamada: (Entra cantando: Nesta noite feliz, neste santo lugar eu marquei um encontro com Deus, Seu amor é real, sua paz gozarei, eu marquei um encontro com Deus). Senhor Tu és altíssimo e eu te louvo. Como é bom poder me apresentar a Ti Mestre, fui na terra uma luz, teu nome foi anunciado por mim, mas… tropecei Senhor, por varias vezes me senti fraco na fé, abalado pelos problemas que surgiram diante de mim. Mas Tu, Oh glorioso Senhor, fostes fiel e vistes a sinceridade do meu coração, e nunca abandonas-te. Aqui estou Senhor, Eis as minhas mãos.
JESUS: Filha, Eu jamais abandono os meus. Às vezes quando tudo está bem, sou deixado de lado, colocado em segundo plano, sou o depois. Mas nunca abandonei os meus filhos. Momentos de fraqueza, todos podem passar, mas, sentirem-se abandonados por mim, jamais. Eu sofri por você, iria bani-la de mim, quando mais você precisava ?Não ! Eu posso entender que tenha se sentido fraca, mas foi na minha palavra, a Bíblia que encontras-te forças e através da oração, a renovação da tua fé. Entre em meu Reino, tenho um lugar para você.

6) JESUS: JANE, onde está você ?

JESUS: JANE, mostre-me suas mãos.

(Jane não entra, aguarda um momento e Jesus fala novamente )

JESUS: JANE, onde está você, quero ver tuas mãos ?

(Jane de onde está grita) JANE: Jesus, Jesus! Eu ainda não posso me apresentar.

JESUS: JANE, mostre-me suas mãos. Porque te escondes ?

JANE: Jesus por favor, chame outra, eu não Jesus, eu não! ( Jane vem se aproximando devagar de Jesus e para )

JESUS: Jane aproxime-se, mostre-me suas mãos.

JANE: Jesus, Jesus, eu não posso apresentar, voltaste tão depressa e eu não pude me preparar.

JESUS: Jane…

JANE: Perdão Senhor ! (em desespero) perdão, passei todo tempo duvidando que voltarias. Ouvi falar do teu nome, e um dia até levantei a mão. Mas estava muito preocupada comigo mesma. Eu não pensei que voltarias realmente. Jesus fui traída e enganada, contra duvida deixei-te de lado…Mas Jesus preciso me salvar… Eu preciso.(Jane é interrompida)

JESUS: Jane, Jane… Quantas vezes te livrei da morte, quantas vezes mostrei-te o caminho certo e tu não quiseste seguir. Jane, quantas vezes sorrias daqueles que falavam de mim, quantas vezes enganava-se a si mesma dizendo que eu não voltaria. JANE, EU VOLTEI ! Voltei para buscar aqueles que são meus. E você Jane, você…você não está entre eles, por isso afasta-te de mim, você teve todo tempo do mundo e não o aproveitou. AFASTA-TE DE MIM !

JANE: (com muito desespero, chorando implora) Jesus, Jesus, eu não quero morrer, eu não quero padecer na escuridão, por favor Jesus, me salve, eu não quero morrer. Minhas mãos, minhas mãos, estão vazias… Jesus, Jesus me salve.

Onde estão os meus pais, meus amigos, vocês não falavam que eu podia sempre contar com vocês ? Onde estão agora ? Eu estou sozinha, estou nas trevas…

(Os personagens e Jesus se ausenta. Jane tenta entrar/acompanhá-los, mas algo a impede -se tiver uma porta de acesso no fundo, poserá ser fechada para “impedir” a entrada do personagem Jane. No final está tudo escuro, só Jane olhando para as mãos, se retira do palco chorando)”.

JESUS: Nas minhas mãos estão as marcas dos cravos, os sinais de sofrimento que enfrentei para dar-te a salvação, igreja. O que você tem nas mãos para apresentar-me neste dia que nos encontraremos para o acerto de contas ?

NARRADOR: Meu amigo, meu irmão. Eu não sei quem é você, nem como está a sua vida, mas sei que Jesus voltará. O dia, a hora, não importa, pode ser hoje, AGORA ! O que você teria para apresentar ? Muitos pensam que crer em Jesus, invocar o Seu nome de vez em quando, fazer boas obras, ter dinheiro, ou ainda ter uma religião, é o que garantem a salvação. E assim passam toda sua vida se enganando. Pois a palavra de Deus já nos diz em Mateus 7:21 ” Nem tudo o que me diz: Senhor ! Senhor ! entrará no Reino dos Céus, mas aquele que faz a vontade do meu Pai, que esta nos Céus.

“Pense bem: Desperta agora, enquanto há tempo, pois caso contrário, no dia do juízo final, ouvirás de Jesus: APARTAI-VOS DE MIM, MALDITOS, PARA O FOGO ETERNO, PREPARADO PARA O DIABO E SEUS ANJOS. ( Mateus 25:41 )

JESUS: (pausa) O céu e a Terra passarão mas as minhas palavras não hão de passar. Esta cumprido: “Eu sou o ALFA E O OMEGA, O PRINCIPIO E O FIM. A QUEM QUER QUE TIVER SEDE, DE GRAÇA LHE DAREI DA FONTE DA ÁGUA VIVA.”

“QUEM VENCER, HERDARÁ TODAS AS COISAS; E EU SEREI SEU DEUS E ELE SERÁ MEU FILHO.” ( Apocalipse 21:6-7 )

OBS: se achar adequado poderá concluir com Jesus dizendo: IGREJA MOSTRA-ME SUAS MÃOS !!!

Leia Mais

A epidemia do não Posso

A epidemia do não Posso

Presidente: (entra muito preocupada) Não sei o que vou fazer, estou muito preocupada. Meu Mestre colocou sob a minha responsabilidade um grupo de pessoas, e agora todas estão atacadas por uma terrível doença : A epidemia do “NÃO POSSO”. Passam as semanas e não ouço outra coisa: Não posso isso, Não posso aquilo.
.
(as enfermas começam a entrar, todas desanimadas)
.
Ai, o que, que eu faço ? Jesus me ajude (pensativa)… Hum já sei !! vou consultar a Dra Fé, e espero que não seja tarde demais, (olhando para elas) porque se vocês não melhorarem, a nossa União Feminina estará arruinada.
.
(ela vai até o outro lado com as enfermas. Ela terá que empurrar, puxar, se esforçar que elas saiam dos seus lugares, elas são recebidas por uma enfermeira)
.
Enfermeira: Bom Dia, em que posso ajudá-las ?
.
Presidente: Bom Dia, olha, eu preciso consultar a Dra Fé. Quer dizer, eu não, elas precisam. Ela pode atendê-las ? São casos de emergência.
.
Enfermeira: Entendo, esperem aqui. Vou anunciá-la. (Ela pega no telefone) Dra Fé, temos aqui um caso de emergência, um caso não, vários. Ok, tudo bem. (falando para a Presidente): Ela está vindo.
.
(Dra Fé sai da porta)
.
Dra Fé: Bom Dia senhoras, em que posso ajudá-las ?
.
Presidente: Oi Dra Fé, que alegria em vê-la. Estou muito aflita. Estas senhoras são da União Feminina (OUTRA UNIÃO OU A IGREJA) e foram atacadas pela terrível doença do “NÂO POSSO”.
.
Dra Fé: Percebo os desânimos, o estágio da doença está avançada mesmo. Enfermeira, por favor pegue meus equipamentos, todos, todos.
.
Enfermeira: Sim, senhora Dra Fé.
.
Dra Fé: Quantos casos já foram constatados ?
.
Presidente: Vários. Algumas irmãs estão em grau mais avançados, precisam ser remediadas urgentemente.
.
Dra Fé: Sim, eu entendo, vamos começar, me traga a primeira. (a Dra senta na mesa) .
.
Presidente: Irmã Preguicildes por favor venha até aqui, para q Dra te examinar. Irmã .
.
Preguicildes: Não posso.
.
Enfermeira: (indo até ela e a ajudando a vir): Eu vou ajudá-la.
.
Dra Fé: Olá Irmã Preguicildes, qual é o seu caso ? (a Dra vai até ela: coloca o termômetro, toma o pulso, ouve o coração , enquanto Irmã Preguicildes fala)
.
Irmã Preguicildes : Não posso desenvolver atividade nenhuma que é colocada sob minha responsabilidade. Quando vou lecionar a lição da Escola Dominical, ou dirigir qualquer reunião, preciso ler todos os pontos da revista porque não consigo guardar nada na mente. Ai, me deu até preguiiça de contar tudo isso.
.
Dra Fé (já se sentando e começa a escrever): O seu coração está bastante fraco, pulso lento, temperatura baixa. Há uma fraqueza espiritual geral em você. Vou te passar uma receita, e tenho certeza que se você seguí-la irá se recuperar. Mas leia antes, para que em caso de alguma dúvida você possa já me perguntar. (ela entrega a receita)
.
Irmã Preguicildes : Tá, tudo isso ? ai que preguiça… (lendo a receita) A um grama de PODER acrescenta-se meia hora de Estudo e uma pitada de INTERESSE pelo trabalho, misturando-se ainda uma boa quantidade de ORAÇÃO. Toma-se esta infusão logo que lhe seja dada qualquer responsabilidade na igreja e repita a dose sempre que for preciso.
.
Dra Fé: A segunda paciente. (Enfermeira indo buscá-la)
.
Presidente: Dra, este caso é complicado, Irmã Nésia, venha até aqui por favor.
.
Dra Fé: E você ? O que tem ?
.
Irmã Nésia: Eu não consigo me lembrar de ler a Palavra de Deus todos os dias. Dra Fé: (dando um frasco de remédio a ela). Tenho aqui este medicamento, já pronto. Pois este seu caso é muito conhecido, tem aparecido muito em meu consultório. Este esquecimento provém da ignorância das necessidades da alma. Você está com fraqueza espiritual, e isso acontecerá com o seu corpo. Se você não se alimentar na hora certa e na quantidade suficiente, você ficará fraca a cada vez mais. Este remédio despertará em você o desejo de ler a Palavra de Deus e de ser uma imitadora dEle. Tome uma dose diariamente. Ok?
.
Irmã Nésia: Hum… ai, esqueci tudo que você falou… mas vou ler o que está escrito no frasco, muito obrigada ( irmã Nésia sai.)
.
Dra Fé: Irmã, traga a terceira paciente.
.
Presidente: Ah, sim, sim. Irmã Linguagilda vamos a Dra está te chamando. (irmã Linguagilda não pára de conversar com as outras irmãs e não presta a atenção)
.
Presidente: Irmã Linguagilda, por favor pare por um instante. Enfermeira, por favor vá buscá-la.
.
Linguagilda: Estou indo, estou indo, que bom, serei consultada, não aguento mais este problema, mas agora chegou a minha vez, e eu vou ser curada, porque eu preciso ser curada….
.
Dra Fé: Ok, ok, pare apenas um momento para que eu converse com você.
.
Linguagilda: Sim, sim. A Dra quer saber o que eu tenho né ? Pois bem, eu sou a Linguagilda, eu vou te dizer o que eu tenho. Não posso ficar quieta e nem prestar atenção no culto. Tenho muita vontade de conversar. Distraio-me com qualquer coisa. Falo muito e viro-me para trás, toda hora, e não consigo parar, já me disseram que eu tenho o dom de línguas, mas eu não entendo o por quê…
.
Dra Fé (interrompendo-a e examinando a língua, coloca uma fita crepe em sua boca) : Hum… esse é um dos sintomas mais graves (voltando ao seu assento e escrevendo a receita) desta terrível enfermidade. Mas, infelizmente tenho tratado de vários casos semelhantes ao seu. Olhe, aqui está a sua receita. Leia antes, para que eu tire suas dúvidas. (Enfermeira vai até ela e tira a fita da sua boca)
.
Linguagilda (lendo a receita): Mistura-se uma boa quantidade de Reverência ao nome de Deus com uma quantidade dobrada de Amor à Cristo e à sua obra de redenção, acrescentando uma boa dose de Consideração. Cada vez que você que não vai conseguir ficar quieta no culto, tome uma medida deste medicamento, e isto lhe ajudará a estar atenta e lhe dará a consciência de que o Senhor está no seu Santo Templo, fazendo-a compreender que você não tem o direito de perturbar aqueles que desejam prestar um culto a Deus.
.
Dra Fé: Alguma dúvida ?
.
Linguagilda (cabesbaixa): Não Dra, está bem claro, até logo e muito obrigado.
.
Presidente: Ouviu né irmãzinha, vou buscar a próxima paciente…. Irmã Dindin venha por favor.
.
Dra Fé: E a você? O que está acontecendo ?
.
Irmâ Dindin: Não posso contribuir para minha igreja. Recebo meu pagamento, pago minhas dívidas e prestações. Compro coisa nova para mim e, quando vejo, o dinheiro acabou eu não tenho mais como contribuir. O dinheiro voa.
.
Dra Fé (examina as vistas): Oh! Tenho tido muitos pacientes com este mesmo sintoma. Vamos examinar o alcance da visão. (A Dra mostra alguma coisa que está distante. A paciente diz sempre que não está enxergando). Trata-se de uma miopia espiritual. Há várias coisas que dão origem a esta enfermidade: algumas vezes é o egoísmo, (escrevendo a receita) outras vezes a indiferença ou, ainda, a ignorância das necessidade do mundo sem Cristo e sem o conforto de sua salvação. Pois, sem dinheiro, como poderão ser pago o pastor? A zeladora? Água e a luz? Esta receita irá ajudá-la.
.
Irmã Dindin: Ainda bem que é de graça né ? Porque eu estou meio sem dinheiro, é a crise sabe…(lendo a receita): Toma-se com regularidade, um comprimido do mandamento de Deus: o de DAR, no mínimo, a décima parte do que ganha para o sustento de sua obra, acompanhado de uma boa dose de Oração fervorosa, para que possa estar disposta a fazer a Sua vontade. Acrescenta-se ainda uma boa quantidade de Visão das necessidades do mundo. A esta, a Visão, misturam-se algumas pitadas de disposição para renunciar ao comodismo, conveniências e interesses pessoais, a fim de poder colocar sua vida, seus talentos e bens ao serviço de Deus.
.
Presidente: Dra, muito obrigado pelas suas receitas, estou certa de que esta terrível epidemia será derrotada muito em breve.
.
Dra Fé: É irmã, será sim, se elas colocarem em prática o que está escrito, logo logo todas estarão curadas. Tenha um ótimo dia.
.
Presidente: Obrigada. Tenha também um ótimo dia. Tchau (todas entram)
.
Narradora: Algum tempo depois (elas vão entrando com um cartaz escrito: EU POSSO)
Tudo posso Ainda que eu seja odiada – Poderei Amar
Ainda que eu esteja trsite – Poderei sorrir
Ainda que as dúvidas me assaltem – poderei confiar
Ainda que as lutas sejam duras e difíceis – poderei vencer Ainda que tudo ao redor sejam dificuldades, poderei perseverar até o fim ‘PORQUE TUDO POSSO EM CRISTO QUE ME FORTALECE”
.
Irmã Preguicildes: Querida Presidente, temos tomado os medicamentos que a Dra Fé nos deu. E estamos completamente renovadas. Nunca mais voltaremos a dizer “NÃO POSSO” , não é verdade irmãs?
.
Irmã Nésia: Agora, quando alguém nos pedir algumas coisa para fazermos para Deus, iremos dizer : Sim, eu posso !
.
Irmã Linguagilda: É estamos sim, curadas, e felizes, porque somos renovadas, e estamos dispostas a fazer muitas coisas, agora estamos remediadas. Eu continuo falando, mas minha língua agora pertence a Deus, e falo muito para o nome dele !!
.
Irmã Dindin: O lema do nosso grupo agora será : TUDO POSSO NAQUELE QUE ME FORTALECE.
.
Presidente: irmãs, fico feliz em vê-las assim, e tenho certeza que Deus também. Temos muito trabalho a fazermos, olhe…. existe um corinho que podemos cantar que fala sobre isso. Vamos cantar ?
.
Sim, todas as coisas eu posso,
Naquele que me fortalece,
Sim, todas as coisas eu posso,
Naquele que me fortalece.
.
.
FIM SUGESTIVO:
.
Narradora: algum tempo depois (elas vão entrando com um cartaz escrito: EU POSSO)
Tudo posso
Ainda que seja odiada – Poderei Amar
Ainda que eu esteja triste – Poderei sorrir
Ainda que as dúvidas me assaltem – poderei confiar
Ainda que as lutas sejam duras e difíceis – poderei vencer
Ainda que tudo ao redor sejam dificuldades, poderei perseverar até o fim ‘PORQUE TUDO POSSO EM CRISTO QUE ME FORTALECE”
.
Irmã Preguicildes: Queria Presidente, temos tomado os medicamentos que a Dra Fé nos deu. E estamos completamento renovadas. Nunca mais voltaremos a dizer “NÃO POSSO” , não é verdade irmã?
.
ELA VIRA O CARTAZ ONDE ESTARÁ ESCRITO : “TUDO POSSO”
.
Irmã Nésia: Agora, quando alguém nos pedir algumas coisa para fazermos para Deus, iremos dizer : Sim, eu posso !
.
ELA VIRA O CARTAZ E ESTARÁ ESCRITO: “NAQUELE”
.
Irmã Linguagilda: É estamos sim, curadas, e felizes, porque somos renovadas, e estamos dispostas a fazer muitas coisas, agora estamos remediadas. Eu continuo falando, mas minha língua agora pertence a Deus, e falo muito para o nome dele !!
.
ELA VIRA O CARTAZ E ESTARÁ ESCRITO: “QUE ME ”
.
Irmã Dindin: O lema do nosso grupo agora será : (ELA VIRA O CARTAZ E ESTARÁ ESCRITO: “FORTALECE”)
.
(todas juntas) TUDO POSSO NAQUELE QUE ME FORTALECE
.
Presidente: irmãs, fico feliz em vê-las assim, e tenho certeza que Deus também. Temos muito trabalho para fazer, vamos irmãs, vamos trabalhar para o Senhor, com muita alegria, disposição e sabedoria.

Leia Mais